sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Eu sou o soldado anônimo


Imagem por: ~Neoelfeo


Eu sou o soldado anônimo, pronto para morrer em batalha
E ser lembrado nos especiais de televisão do meu feriado
Eu vejo as balas raspando nos capacetes dos meus colegas mortos
E rezo para que o meu corpo seja ao menos encontrado

Eu quero que o Estado lembre dos meus filhos
E não os deixe sozinhos sem o que comer
Eu quero que o Estado não esqueça do meu nome
E não deixe o sonho americano, assim como nós, morrer

Espero que eu não vá para o inferno
Pois matei poucos iraquianos
Espero passar a eternidade no céu
Onde existe além dos marcianos

Quando eu imaginava os mais floridos jardins celestiais
Uma bala acertou o meu parceiro de trincheira
E lembrei que não precisava de um inferno
Pois a Terra já era uma eterna lixeira

2 comentários:

  1. Caramba, muito bom.
    Deve ser, realmente, esse o pensamento que se passou em cada soldado que foi à guerra.
    parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Putz. Tu já foi soldado companheiro? Ou então entrevistou algum! Muito legal parceiro.

    ResponderExcluir