domingo, 23 de janeiro de 2011

Quem sou eu?


Imagem por: ~emily-losttears

Quem sou eu para julgar uma vida?
Enquanto esmago aquele inseto
Com as minhas mãos pecadoras
As mesmas que te tratam com afeto

Quem sou eu para poder te amar?
Pois o meu coração velho e pulsante
O mesmo que te eleva aos céus
É o mesmo que te trai com uma amante

Quem sou eu para viver neste mundo?
Com minhas idéias de Dragão da Terra
O poeta que defende a paz
Também joga ao lado da guerra

Quem sou eu para perguntar quem sou?
Nesse infinito complexo de identidade
O eu que sou agora morrerá
Amanhã para nascer uma nova personalidade.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Monólogo da Solidão


Imagem por: *Ajota

Queria tanto ser alguém importante na sua vida.

Mas não, serei sempre um coadjuvante em sua vida, pior, um figurante.

Complicado, eu sei, pois meu sonho é conhecer alguém que me compreenda.

Mas vivemos em um mundo de papéis, não de sonhos.

Está na hora de acordar?

Será que devo realmente viver nesse mundo dos sonhos ou acordar para a triste e cruel realidade?

O corpo não é nada, só um amontoado de carnes e ossos!

O que devo fazer?

Oh droga, que devo fazer?!


Vivendo nesse mundo solitário mesmo com bilhões de pessoas.

É cruel, mas é a vida.

Escrevendo poemas e textos tão depressivos que poucos leem.

No fim das contas, o que estou fazendo?

Nada.

Essa dor que eu sinto não é apenas fome.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Barganhas


Imagem por: ~circassiann

Você trocaria todos os meus poemas de amor por uma bolsa importada?
Sim, trocaria.

Você trocaria o meu coração fraco e pulsante por um colar de diamantes?
Sem dúvidas!

E a minha alma?
Trocaria minha alma por um apartamento na área nobre de Paris?
Claro que não!
Preferes a Espanha, não é?

sábado, 8 de janeiro de 2011

Amores na janta, poesias de sobremesa


Imagem por: *Jaicca


Tu, donzela perdida que aflige meu peito
Somente janta amores, poesias de sobremesa
Quando irás enfim degustar um pedaço
Do delicioso e pulsante coração meu?

Essa salada que tu comes com prazer
Foi feita com os vegetais do meu pensamento
Esse frango gordo que tu devoras com vigor
Foi recheado com todo o meu amor por ti

E depois da mesa farta, o que irá fazer?
Vamos para a cama, que hoje não tem futebol
Tendo a lua como juíza lá nos céus
O nosso esporte é amar

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Prantos e Lamentos


Imagem por: ~TchaikovskyCF
Chorai; pastor
Pois a tua única ovelha virou negra
Sangrai; suicida
Pois tua vida é uma grande e fétida bosta

Rasgai tua blusa ao meio
E gritai como nunca
Não há meio melhor de fugir da vida
Que expressar toda a tua loucura

Não se pode comprar inteligência
Tampouco a felicidade
Apenas podemos encontrar suas sementes
E aos poucos, reproduzi-las.


Por: Lima Júnior