sábado, 8 de janeiro de 2011

Amores na janta, poesias de sobremesa


Imagem por: *Jaicca


Tu, donzela perdida que aflige meu peito
Somente janta amores, poesias de sobremesa
Quando irás enfim degustar um pedaço
Do delicioso e pulsante coração meu?

Essa salada que tu comes com prazer
Foi feita com os vegetais do meu pensamento
Esse frango gordo que tu devoras com vigor
Foi recheado com todo o meu amor por ti

E depois da mesa farta, o que irá fazer?
Vamos para a cama, que hoje não tem futebol
Tendo a lua como juíza lá nos céus
O nosso esporte é amar

Um comentário:

  1. Romance sedendo de amar
    Guloso de querer
    Ama-lo-ei enquanto degusto
    A sobremesa de prazer.

    rsrsrs'

    espero que goste do versinho que improvisei para adimirar a sua obra. =)
    Abraço!

    ResponderExcluir