domingo, 13 de março de 2011

Platônico


Imagem por: ~f-souza

Ele pôde sentir o gozo dela por entre suas pernas e o gemido alto que ela dera parecia soar como uma perfeita música em seus ouvidos. Abraçou-a com força, sentindo os cabelos dela contra o seu rosto suado. Tinham um perfume ótimo que o deixava calmo demais, praticamente nas nuvens. Seus corpos colados de suor pareciam ser apenas um, duas almas unidas por um amontoado de carne e ossos. Ela sorriu e mordeu a orelha dele de leve, enquanto ele retribuía o sorriso e a beijava na bochecha. O rapaz foi aos poucos tirando o corpo de cima dela, triste pela separação, queria continuar ali o resto de suas vidas, unidos em corpo e alma. Deitou-se ao lado dela, segurando-lhe a mão com carinho.

- Você promete estar ao meu lado até o fim de nossas vidas? – perguntava o rapaz.

- Só até o fim de nossas vidas?

O sol bateu na janela, iluminando o quarto. Ele acordou, e tudo não passou de um sonho.


Por: Lima Júnior, L. Édito

5 comentários:

  1. Otaco querendo ser poeta AHUEHAUAU

    ResponderExcluir
  2. Que lindo! *_*
    Gostei muito desse. Tem uma melancolia bonita que o envolve. Parece com algo que já escrevi...

    E esse desenho é de um dos meus amigos mais antigos... A gente saía juntos toda sexta. Peço as opiniões dele toda vez que faço um layout.
    De onde você o conhece?
    Responde no meu blog. xD

    ResponderExcluir
  3. Cara fiquei emocionado...
    Além da minha ilustração estar bem ali.. o texto eh tão simples e intenso, q sinto como se jah tivesse passado por isso...
    E provavelmente o tenha!

    ResponderExcluir
  4. Que fofo, o Fah comentou aqui! XD
    Mandei o link pra ele porque sabia que ele ia gostar de ver um desenho dele assim, na internet.

    ResponderExcluir
  5. Desiste de ser poeta, vai ser prosador.

    ResponderExcluir