domingo, 12 de junho de 2011

A face da depressão


Imagem por: *Anuk

Todos os dias minha face eu ofereço
Para a sociedade me espancar
Esse é o lema de quem não tem apreço
Por nada; um simples ser a respirar

Fico aqui sozinho com meus poemas
Gastando os oxigênios do ambiente
Para criar alguns textos com temas
Que corroem e estupram a minha mente

Eu digo "foda se" para todos
Pois é o que todos dizem para mim
Não estou nem aí para os bons modos

Ninguém nunca está quando o dia é ruim
Mas dias ruins viraram a minha rotina
Assim como gozar é para as putas da esquina

Por: Lima Júnior (Lorde Édito)

Um comentário:

  1. Minha parte preferida:

    "Mas dias ruins viraram a minha rotina
    Assim como gozar é para as putas da esquina"

    *-*

    P.S.: As suas palavras no seu perfil me lembraram um trecho de uma poesia de uma escritora da qual sou fã PATOLÓGICA (sim, escrito com letronas mesmo!):

    "[...]O que é que me importa?! Essa tristeza
    É menos dor intensa que frieza,
    É um tédio profundo de viver!

    E é tudo sempre o mesmo, eternamente...
    O mesmo lago plácido, dormente...
    E os dias, sempre os mesmos, a correr..."

    [Florbela Espanca - Tédio]

    ResponderExcluir