terça-feira, 26 de julho de 2011

Ich hab's gewagt


Imagem por: *berkozturk

Estou farto.
Farto de escrever poemas de moça.
Reclamar de meus amores frustrados
E de uma vida fadada ao tédio
E à frustração.

Quero escrever sobre o mundo.
Sobre a miséria que assola a terra
E alimenta as desgraças da sociedade.
E criticar tudo que o homem faz
Com o sangue e o suor de seu semelhante

Quero apontar meu dedo sujo e trêmulo
Para aquele deus que nos esqueceu
E dizer "Foda-se você!
E todo homo sapiens que tu criaste!"

Quero mostrar que num copo de cachaça
Há muito mais poesia que num verso
Cantando por um rapaz que nunca segurou uma enxada
E nunca lutou com unhas e dentes por seu alimento

Não quero mais ser um lorde fictício
Suplicando pela atenção dos que me esquecem
Brincando com os dedos numa noite de tédio
Imaginando tudo aquilo que eu perdi

Não quero mais ser eu.
Quero ser o homem que luta por seu espaço
No meio de uma penca de bastardos
Falando merdas que soam chocolate nos ouvidos dos outros

Outros esses que são um bando de otários
Esquecendo suas vidas por um pênis ou por uma vagina
Por alguém para dizer que é seu
Sem notar que eles são escravos da vida

Da vida que não está nem aí para seus lamentos
Pois o tempo corre e não espera por ninguém
Ele não espera nem por si
Ele simplesmente não espera

Quero escrever manifestos
Quero escrever tudo que vier à mente
Sem se preocupar com nada
Apenas dizendo: Eu ousei!

Por: Lima Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário