segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Em nome da poética

Imagem por: ~TearingAway7

As dores de Cristo reduzidas pelo crucifixo
Carregado pelos vários peitos dos fiéis
Enquanto rimo evito ser prolixo
A poesia é o que me faz ganhar meus réis

Não me sustendo com a fé dos outros
Tampouco através da justiça cega
Podem me achar um daqueles loucos
Mas sou homem que pelo mal não se apega

Sou alvo frequente das rasteiras
Que os oportunistas dão na vida
E desses caras o mundo faz fileiras

Tamanha a quantidade, minha querida
Eu lhe digo que não me deixo influenciar
Pelas ruins marés que a vida nos faz aceitar

Por: Lima Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário