quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Ao sorriso falso de cada dia

Imagem por: `IreneLangholm
Escondo no peito uma tristeza
Ofuscada pelo meu sorriso
Mas qual o sorriso que não há dentro de si
Uma tristeza escondida?

Tristes são teus lábios
Que me enganam quando me beijas
Com beijos tão molhados
Quanto a tua fria angústia

E eu sigo feito um defunto
Fingindo ser aquilo que não sou
Um sorriso que não é meu
Uma angústia que não é minha

Mas sua
De todos
E acaba sendo minha também
Porque somos todos homo sapiens angústia

E o que fazer?
O que fazer quando sei a verdade verdadeira
Que é o destino fatal de todo ser
Ser alimento do verme
(Inclusive o próprio verme)

O que fazer?
O que fazer...

Sorria, você está sendo.

Por: Lima Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário